Village Underground Lisboa

Situado em Lisboa, perto da margem do rio Tejo em Alcântara, o Village Underground é sem dúvida um conjunto arquitetónico invulgar!

Quem por ali passa, vendo do exterior, não acredita que por detrás destes 2000 metros quadrados, se ergue mais do que uma estrutura incomum!

Um conceito completamente diferente vindo de terras de sua Majestade, Inglaterra, inaugurado em Maio de 2014, o Village Underground foi construído com dois autocarros e quatorze contentores marítimos, pintados com as mais variadíssimas cores, grafittis, e entre eles estruturas de ferro interligadas, convertidos em espaços criativos onde reside uma comunidade artística e espaço de coworking, contendo também um restaurante que é um autocarro, e um estúdio de gravação de som!

Desde cinema, teatro, concertos e exposições, respira-se arte principalmente focalizada na cultura de rua!

Mário Seco, um dos muitos colaboradores da União Audiovisual, numa das muitas conversas que teve com Mariana Duarte Seco, a cofundadora deste extravagante lugar, propôs-lhe que fizessem um concerto para ajudar os colegas ligados ao sector do audiovisual, que por causa desta maldita pandemia, não sabem quando terão trabalho, e Mariana aceitou com agrado mais este desafio!

A ideia seria pagar um preço mínimo de cinco euros por espetáculo, e a título de doação, alguns bens alimentares.

Foi com muito agrado que Mário comunicou a todos os colaboradores da União Audiovisual mais uma grande parceria para esta causa!

No primeiro concerto solidário União Audiovisual dia 27 de junho contaram com a presença de Legendary Tigerman, seguindo-se dia 30 de agosto, Samuel Úria, dia 4 de outubro agir, e dia 11 de Novembro os Black Mamba.

Desde o primeiro concerto foi um sucesso! Centenas de sacos com bens alimentares foram levados nestes quatro concertos solidários para o armazém!

Todos os concertos solidários foram feitos no final da tarde, mais uma vez devido a tantas restrições que foram impostas neste sector, o das artes, foi importante adaptarmos os horários, o número de pessoas, as regras de distanciamento social, consumados com muito esforço de ambas as partes!

O conceito dos concertos ao final do dia pegou, fez sucesso, e veio para ficar!

Foi muito importante a ajuda do Village Underground. Muito obrigado!

Um abraço enorme a todos os músicos que tornaram possíveis estes concertos, sem nunca esquecermos todos vós, que estiveram presentes nestes eventos, e contribuíram para que mais do que uma família tivesse comida na mesa.

Ninguém fica para trás!

Autor:  Paula Queiroz.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email